Estilo Azul>

Artistas & Repertório

Francisco Mignone | Valsas
OUÇA:

Francisco Mignone | Valsas
Raïff Dantas Barreto

Seleção de valsas de autoria de Franciso Mignone, em transcrições singulares para violoncelo solo, de Raïff Dantas Barreto.
  • Album
    1 Mistério... (Quanto Amei-a!) 3:11
    2 6ª Valsa Brasileira 5:49
    3 Aquela Modinha que o Villa não Escreveu 4:52
    4 Valsa da Outra Esquina 3:55
    5 Valsa em Si Bemol Menor (Dolorosa) 3:25
    6 Valsa-Chôro 3:58
    7 Valsa Improvisada 4:01
    8 Apanhei-te Meu Fagotinho (Valsa Paródia) 2:31
    9 + 1 3/4 2:55
    10 Valsa Declamada (O Viúvo) 3:17
    11 Pattapiada 2:15
    12 A Boa Páscoa para Você, Devos! 3:31
    13 Valsa Quase Modinheira (A Implorante) 3:54
    14 Valsa Ingênua 2:18
    15 A Escrava que não era Isaura (Valsa sem Quadratura) 6:40
    16 Macunaíma (A valsa sem caráter) 2:44

Sobre o produto:

Raïff Dantas Barreto, nascido em João Pessoa - PB, começou seus estudos de violoncelo com o professor Nelson Campos na Universidade Federal da Paraíba. Posteriormente, foi aluno de Enrico Contini no Conservatório Arrigo Boito, em Parma - Itália. Desde 2001, ocupa o cargo de primeiro violoncelo no Theatro Municipal de São Paulo. Como solista, tocou com as mais importantes orquestras do Brasil.

 

 

Segundo Raïff, a ideia do álbum FRANCISCO MIGNONE | VALSAS foi concebida há mais de 20 anos, quando Heleno Feitosa tocou o concerto de Mozart para fagote com a Orquestra Sinfônica da Paraíba e no bis, executou a obra "Mistérios", de Mignone. O cellista ficou maravilhado com aquela música e soube que aquela peça fazia parte das "16 valsas para fagote solo" do eminente compositor brasileiro.

 

 

Naquele momento, nascia a idéia de gravar as valsas no cello. Porém, como todo projeto, precisava de tempo para amadurecer e estar à altura das preciosas composições de Mignone. Nas próprias palavras do cellista, este álbum trouxe uma oportunidade de enriquecer o repertório "à capela" do violoncelo, divulgar a música fascinante de Mignone através do instrumento.

 

 

Francisco Mignone, nasceu em São Paulo e foi o compositor brasileiro mais importante de sua geração. Em sua fase nacionalista, algumas de suas produções de inspiração brasileira incluem Fantasias Brasileiras, Festas das Igrejas, Quadros Amazônicos, Iara, 12 Valsas de Esquina, bailados inspirados em Maracatu e em outros motivos folclóricos. Neste período compôs uma de suas melhores obras, a primeira do ciclo negro Maracatu de Chico Rei. Considerado o "Rei da Valsa" por Manuel Bandeira, seu trabalho experimentou uma renovação imprevista quando optou por aceitar qualquer sistema ou processo de composição que lhe garantisse total liberdade de expressão.