J. S. Bach: Cello Suites No. 1, 2 & 3

As suites para violoncelo de Johann Sebastian Bach, são consideradas obras fundamentais para o repertório do instrumento. Interpreta-las, entretanto, é um “tour de force” para o músico, em razão de sua complexidade técnica e poucas anotações existentes nas partituras originais.

Bach provavelmente as compôs entre os anos de 1717-23, quando serviu como mestre de capela, na cidade alemã de Köthen. Como é usual na suíte musical barroca, depois do “prelúdio” que inicia cada uma das suítes, os demais movimentos são baseados em típicas danças barrocas. Durante anos, Raïff Dantas Barreto ouviu e analisou diversas versões, encontrando em algumas, maior liberdade estilistica, e, em outras, maior fidelidade à partitura. Entretanto, em todas elas um ponto comum se destacou: a reverência.

De todas as gravações, se sentiu especialmente tocado pela performance de Aldo Parisot, primeiro cellista brasileiro a gravar as suítes. Nesse álbum, Dantas Barreto interpreta as três primeiras suites, imprimindo nelas, sua marca pessoal e assinatura sonora. Em seus planos, pretende gravar as três suites restantes,completando, assim o ciclo das seis suites escritas pelo compositor alemão.

Sugestões

Brazilian Music for Oboe & Cello

,
Obras selecionadas de compositores brasileiros, em duos e solos para oboé e violoncelo.
Capa Beethoven Duets

Beethoven: Duets

,
Seleção de obras de Ludwig van Beethoven, escritas para dois instrumentos, em memoráveis interpretações.
Capa do album

Libera Me

Antologia de obras clássicas em arranjos para quarteto, quinteto e octeto de cellos.
capa do album

Miniaturas Brasileiras

Obras de compositores brasileiros, em arranjos para duo, trio e quarteto de cellos, interpretadas pelo violoncelista paraibano.
capa do album Francisco Mignone - Valsas

Francisco Mignone – Valsas

16 valsas para fagote solo, de Francisco Mignone, transcritas e interpretadas no violoncelo.