Ilusia

Em ILUSIA, o compositor e tecladista Corciolli se reencontra com suas origens roqueiras, demonstrando em um verdadeiro tour-de-force, vigorosas performances nos sintetizadores. Utilizando vários samplers de guitarra, violão, bateria e baixo, o músico constrói em seus arranjos, verdadeiras esculturas sonoras, alcançando uma sonoridade que faz jus a uma banda completa.

“Minhas primeiras influências na música, vieram das bandas de rock progressivo como Yes, Genesis e Pink Floyd, e também do rock mais pesado: Van Halen, Iron Maiden e Led Zeppelin. Nesse álbum tive a oportunidade de trazer um pouco desses mundos sonoros”  – Corciolli.

Destilando oito temas instrumentais, Corciolli compôs, tocou e produziu todos os sons presentes no álbum, convidando o experiente baterista e session player Ramon Montagner e o baixista Mauricio Oliveira (em três faixas), para complementar as gravações. Adicionando intensidade e presença, somou aos arranjos de base, timbres sobrepostos de percussão orquestral e taikos. Ao utilizar samplers de guitarra, adequou sua execução à visão de um instrumentista de cordas: “Não bastou usar uma boa paleta de timbres, foi necessário pensar também como um guitarrista tocaria, adaptando no teclado, as posições dos acordes, escalas, etc., todo o feeling da execução… Foi desafiador e muito gratificante chegar no resultado alcançado”, completa.

Sugestões

Capa Silent Worlds - Corciolli

Silent Worlds

Interpretações intimistas no piano e sintetizadores, em composições que evocam sentimentos de nostalgia e esperança.
Capa do Album Futura

Futura

,
Encontro dos músicos em interpretações que unem os universos da música clássica e eletrônica.
Capa Imaginary Brazil

Imaginary Brazil

Obras para piano, violino, cello e sintetizadores, em arranjos orquestrais, inspiradas no imaginário brasileiro.